quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Ruby Sparks

Read this in english

tumblr_mc0hk8zwOm1rz5snto1_500

Falar sobre relacionamentos, sejam quais forem, nunca foi algo fácil para mim. Mantê-los é ainda pior. Acredito que este não seja um mal do qual somente eu sofro, afinal, não há nada de especial em mim. Quando nos relacionamos com outras pessoas tendemos a projetar nelas aquilo que nos é ideal, e quando essas pessoas “andam fora da linha” ficamos desapontados.

O que pouca gente reconhece é que não estamos desapontados com aquele que não agiu como queríamos. Estamos desapontados com nós mesmos. Perdi vários relacionamentos importantes por causa disso, tenho certeza de que você também já sofreu deste mal. E é exatamente disso que Ruby Sparks, o novo filme dos diretores de Pequena Miss Sunshine, trata: esta imagem deturpada que projetamos em outrem.

Calvin Weir-Fields (Paul Dano) é um bem sucedido escritor que está passando por uma fase ruim. Além de não conseguir escrever, Calvin é incapaz de se relacionar com outras pessoas e se nega a aceitar que teve sua parte de culpa no fim de seu último namoro. É então que ele cria Ruby (Zoe Kazan), o seu modelo de mulher ideal, uma mulher que reflete tudo aquilo que Calvin espera de um relacionamento perfeito. Todavia, nada é perfeito.

Ruby Sparks é o tipo de filme que faz com que pensemos a respeito das nossas escolhas e sobre aquilo que esperamos dos outros e de nós mesmos. Mais uma vez o casal Jonathan Dayton e Valerie Faris cria uma fábula moderna sobre escolhas e relacionamentos, desta vez dando um toque mágico em uma história comum a todos: não apenas o encontro do amor, mas também o encontro de nós mesmos.

22SPARKS1_SPAN-articleLarge


Ruby Sparks (2012)
Direção: Jonathan Dayton, Valerie Faris
Roteiro: Zoe Kazan
Elenco: Paul Dano, Zoe Kazan, Chris Messina, Annette Bening, Antonio Banderas, Steve Coogan

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...