domingo, 24 de junho de 2012

Branca de Neve e o Caçador

Atenção: contém spoilers

Snow White and the Huntsman 2012 CAM XviD

Existem momentos onde uma baixa expectativa é a melhor arma que temos para sobreviver a um filme ruim. Mas há vezes que nem a desesperança e a presença de Kristen Stewart conseguem lhe preparar para o que está por vir. Branca de Neve e o Caçador conta a história de um reino dominado por uma rainha bruxa má (Charlize Theron) que era tão malvada que a terra morreu e as pessoas começaram a passar fome.

esperado

- Quero avisar que a tripulação está com fome.

- E perché não comem?

-Porque não há comida.

-E por que não há comida?

- Porque acabô!

- E por que acabou?

- Porque comeram!

-E por que comeram?

-Porque tinham fome!

- Está vendo? Deviam ter esperado...

Depois de matar seu marido e aprisionar a filha dele em uma torre, a Rainha acredita ser a mulher mais bela e poderosa daquele reino. Mas quando a pequena Branca de Neve (Kristen Stewart) cresce, se torna um perigo para a Rainha e esta decide destruir a menina e comer seu coração. A história é a mesma de sempre, mas tenta dar um ar mais épico e sombrio ao conto de fadas. Falhando miseravelmente no caminho.

Assistir Branca de Neve e o Caçador foi como ver uma longa e tediosa versão de Game of Thrones, só que com sete anões ao invés de apenas um. Fiquei esperando a rainha dizer “Espelho, espelho meu. Existe alguém mais bela do que eu?” e ele responder “Apenas Sansa Stark, minha rainha”. Temos Stannis Baratheon, mestre dos navios; Cersei Lannister, Rainha dos Sete Reinos; Daenerys Targaryen, mãe dos dragões; Robb Stark, Rei do Norte; e Branca de Neve, Rainha da Falta de Expressão.

snow_white_and_the_huntsman_615

O problema deste filme é tentar ser um filme sério (o que Espelho, Espelho Meu não faz) e por isso acaba se tornando tedioso e sem sentido. Branca de Neve é a única pessoa que pode derrotar sua malvada madrasta, porque é pura de coração e a mulher mais bela de todo o reino. Mas Kristen Stewart não é bonita, carismática, expressiva ou divertida o suficiente para este papel. E em nenhum momento ficou claro o porquê de Branca ser considerada tão pura. Ela perdeu a mãe, viu o cadáver do pai, viu sua casa ser destruída, seu povo aprisionado e foi afastada de todos aqueles que ama. Depois que ela foge, pessoas morrem por sua causa, até mesmo um ser sagrado da floresta é ferido por ela. Como é possível que ela continue pura depois de tudo isso?

snow-white-and-the-huntsman-movie-image-charlize-theron-2

Outra coisa que não entendi foi a escolha dos atores que interpretam os anões. Não que eles apareçam em cena o suficiente para que eu me importe (um deles até morre e eu nem sei qual deles), mas me incomodou bastante ver não anões nos papéis! Não existem atores anões talentosos? E sim, lá vou eu de novo para Game of Thrones.

tumblr_m4jsmqn9Dk1qdqkqzo1_1280

Branca de Neve e o Caçador traz boas ideias, mas não consegue explorá-las e acaba se perdendo dentro da sua própria arrogância. Um filme completamente desnecessário e sem propósito, que não consegue nem ao menos entreter.

6-The-fairest-of-them-all-seriously-I-dont-get-it

Snow White and the Huntsman (2012)
Direção: Rupert Sanders
Roteiro: Evan Daugherty, John Lee Hancock, Hossein Amini
Elenco: Kristen Stewart, Chris Hemsworth, Charlize Theron, Sam Claflin, Sam Spruell

domingo, 17 de junho de 2012

Deus da Carnificina

Atenção: contém spoilers

Carnage-2011-Movie-Poster

Quando criança apanhei de um colega de escola. Ele me deu um soco nas costas, me deixando sem ar. Eu tinha cerca de 10 anos, 1,40m e uns 40 kg. Talvez menos. Ao chegar à escola, todos os professores, meu pai e o pai do menino ficaram indignados com a situação. Afinal, eu era menor, mais frágil e, meu Deus, uma menina. Acontece que, se fossemos analisar com cuidado a cena, voltar para ela take por take, veríamos a pequena Paloma batendo no menino com um galho e cortando o seu rosto. Se voltássemos mais um pouco, veríamos esse mesmo menino xingando a menina. E assim continuaria para sempre, sem nunca descobrirmos quem foi o verdadeiro culpado. Mas a resposta é mais simples do que aparenta: Ninguém. Isso porque crianças são assim, elas se xingam, se batem, gritam e chutam, mas no dia seguinte, lá estava meu amigo e eu (sim, porque ele era meu amigo) brincando juntos no pátio da escola.

Em Deus da Carnificina, o novo filme de Roman Polanski, temos uma situação parecida, apresentada do ponto de vista dos pais de dois meninos que brigaram em um parque. De uma conversa educada a uma situação constrangedora e violenta, os dois casais usam a briga dos filhos para mascarar seus próprios problemas. O filme começa e termina com cenas externas dos dois meninos. Na primeira, vemos Ethan e Zachary brigando no parque, ao longe, sem saber ao certo qual o motivo de tal briga. Na segunda, vemos os dois juntos brincando alegremente. E no ar fica a pergunta: quem são as verdadeiras crianças?

a-single-man3

Essa infantilidade adulta faz parte do nosso cotidiano há tanto tempo que nem paramos para questioná-la. É algo normal. Neste filme vemos quatro pessoas trancafiadas dentro de um apartamento, tentando resolver um problema que na realidade não existe, sem conseguir se desvencilhar de seus próprios preconceitos. Penelope (Jodie Foster) se preocupa com os problemas da África, mas compra um buquê de flores caríssimo para impressionar seus visitantes. Seu marido Michael (John C. Reilly) tenta posar de bom, mas não se importa em matar o hamster de estimação da filha. Alan (Christoph Waltz) tenta resolver o problema das crianças, ao mesmo tempo em que parece se importar mais com o seu emprego do que com sua família. E Nancy (Kate Winslet) aparenta ser o modelo ideal de esposa e mãe, mas se nega a aceitar os defeitos do filho e de seu próprio casamento falido.

500full

Apesar da ótima direção e excelente roteiro, o ponto alto do filme fica nas mãos dos quatro atores, cujos papéis parecem ter sido feitos sob medida para eles. Suas atuações marcantes e viscerais deixam o espectador irrequieto, se identificando com aqueles personagens sem querer que isso aconteça. É muito mais fácil negar nossos próprios defeitos do que abraçá-los. É muito mais fácil jogar na cara dos outros os defeitos deles do que admitir que nós também somos humanos falhos. Deus da Carnificina é a história de quatro pessoas incapazes de agirem como verdadeiros adultos e tão mergulhados em suas mentiras e contradições que nem ao menos entendem qual é o verdadeiro problema.

jodie-foster-john-c-reilly-kate-winslet-and-christoph-waltz-in-carnage-2011-movie-image

Carnage (2011)
Direção: Roman Polanski
Roteiro: Roman Polanski, Yasmina Reza
Elenco: Jodie Foster, Kate Winslet, Christoph Waltz, John C. Reilly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...