segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Ópera do Mallandro

poster-opera-do-mallandro[4]

Um garoto (Michel Joelsas, de O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias) recebe a difícil tarefa de escrever uma redação em apenas 15 minutos para poder passar de ano. Durante este tempo, ele se transporta para um mundo musical, cheio de personalidades dos anos 80, embalado por clássicos de Sérgio Mallandro. Este é Ópera do Mallandro, curta metragem dirigido pelo músico André Moraes. Apesar de o nome lembrar a obra de Chico Buarque, é o “L” a mais que faz a diferença. O curta é uma homenagem ao cantor e apresentador Sérgio Mallandro, que quando ouviu falar no projeto achou que era brincadeira. “Está sendo uma coisa inédita pra mim esse curta. Eu não conhecia o André, falei com ele algumas vezes por telefone e decidimos fazer esse trabalho. Me senti honrado”, disse Mallandro.

Mas não era brincadeira não. “Tudo começou durante uma janta em que estava eu, Lázaro Ramos, Zé Bob Eliezer (diretor de fotografia do filme), Ângelo Paes Leme, entre outros”, diz André, “Somos todos amigos há anos e Lázaro me perguntou qual seria o meu próximo projeto e eu comentei que sempre quis fazer um curta-metragem chamado Ópera do Mallandro. Lázaro achou que era mais uma versão da obra homônima do Chico Buarque, até eu falar que seria um musical com músicas do Sérgio Mallandro. Na hora, todos falaram que, se eu levasse o projeto adiante, todos estariam dentro! Lázaro disse que era para eu marcar a data da filmagem, pois ele produziria o filme. E foi assim que surgiu. Em menos de um mês estávamos filmando.”.

Siva Rama Terra, maquiadora do curta, diz que o ponto alto é a maquiagem de Michael Jackson “Se não prestar atenção, o espectador não sabe que é o Ângelo Paes Leme. Esta não foi a maquiagem mais difícil, mas foi a que mais encobriu e modificou o ator”.

598807-1777-cp

“A maquiagem mais complexa foi a Flashdance, porque a (atriz) Anna Sophia Folch é branca e tem cabelos lisos e curtos”, falou Siva. “Tive que pegar uma peruca e modela-la e bronzear a atriz. Trabalhei com muita peruca, praticamente todos os personagens usam uma. Normalmente não uso peruca nos personagens em filmes realistas, mesmo sendo de época. Mas esse possibilitou usar perucas e maquiagens fortes, porque era uma releitura dos anos 80”.

Com regravações de músicas famosas do Mallandro, como Bilu-Tetéia (em um remix baseado na música Thriller, de Michael Jackson), Capeta em Forma de Guri, Farofa-fa (na voz de Sidney Magal) e Ele é Mallandro (interpretado por Caetano Veloso), Ópera do Mallandro é um show surreal, que já é considerado uma obra cult e trash. “Amo The Rocky Horror Picture Show e The Warriors,” diz Siva, “Tem tudo isso lá na Ópera como referência”.

27_MVG_cult_mallandro3

Vem Fazer Glu-Glu foi gravado por Jair Oliveira, o Jairzinho do Balão Mágico. Lázaro Ramos acabou assumindo a produção executiva. Mariana Laviaguerre, que também participou da produção, diz que entrou para o projeto, pois conhecia André desde a época em que morava em Porto Alegre. “Quando vim morar em São Paulo, avisei André e ele perguntou se eu queria produzir o curta. Topei na hora, mesmo não conhecendo quase nada em São Paulo. Na mesma noite jantamos com uma galera que estava no filme. Fui aprendendo enquanto trabalhava. Foi cansativo, mas muito divertido”, disse Mariana.

No elenco, além de Lázaro e Ângelo, nomes de peso como Lúcio Mauro Filho, Anna Sophia Folch, Wagner Moura (que faz a voz do professor, que é mostrado apenas da cintura para baixo – uma homenagem a desenhos como Charlie Brown, onde os professores não tinham rosto), Luciano Szafir e Tais Araújo.

E sobre trabalhar com Sérgio Mallandro? “Foi muito bom”, conta André, “Mallandro adorou a idéia do projeto, se envolveu mesmo. Foi na pré-estréia do filme no Festival do Rio em outubro, fez camisetas promocionais. Ele é o maior fã do filme.”. Já Mariana afirma que o Mallandro é uma pessoa muito querida, “Ele é aquilo que as pessoas vêem na TV: doido, falante, uma figura".

0,,13810839,00

Assista ao filme aqui no Judas:

5 comentários:

Pri Zorzi disse...

Opa! Eu lembro desse texto, em que ano tu fez? Tem bem cara de reportagem xD

O engraçado é que eu não teria ouvido falar desse curta se não fosse por ti, mas acho que tem um monte de gente que gosta do Sérgio Mallandro (até pelo fator nostalgia) e é estranho o curta não ser mais conhecido...

Paloma Rodrigues disse...

Acho que foi em 2006... 2007 talvez. E sim, é uma reportagem :) Resolvi publicar ele porque é um dos textos que eu gosto e que está jogado por ai.

O curta é muito bacana e também acho uma pena ele não ser mais conhecido. Não sei como é em SP.

Pri Zorzi disse...

Pois é, o estranho é justamente porque não é uma produção amadora, sabe... Tem nomes de peso aí. Já foi exibido em algum lugar aqui em Porto Alegre?

Paloma Rodrigues disse...

Não que eu saiba. Mas poderia!

Docinho Julie gomez disse...

Michel Joelsas sempre lindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...