quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Em Algum Lugar do Passado

so

Um romance, para ser bom, deve ser bem estruturado e convincente. Você deve entender a motivação das personagens, se emocionar pelo seu amor e torcer para que eles consigam ficar juntos no final. Ao assistir Em Algum Lugar do Passado, de Jeannot Szwarc, não senti nenhuma destas coisas.

Um roteirista de teatro chamado Richard Collier (Christopher Reeve) recebe de uma estranha senhora um relógio de bolso e a mensagem “volte para mim”. Oito anos depois, ele decide passar a noite em um hotel depois de terminar um longo relacionamento. Lá ele encontra a foto de Elise McKenna (Jane Seymour), uma atriz de teatro que esteve no hotel em 1912, e se apaixona perdidamente por ela. Richard começa uma longa pesquisa sobre a vida de Elise e descobre que ela é a senhora do relógio. Então o jovem roteirista decide que irá voltar no tempo para encontrar sua amada.

O filme tem uma boa premissa, mas cai no ridículo em diversos momentos. A ideia de um amor que vence até mesmo as barreiras do tempo seria muito mais convincente se este amor não fosse tão superficial e rápido. Richard se apaixona pela foto de Elise e fica obsecado pela atriz, e quando finalmente se encontram passam apenas uma tarde e uma noite juntos. Não temos tempo para conhecer as personagens, de entender suas motivações e seus sentimentos. É tudo tão superficial que chega a ser bobo.

A própria viagem no tempo não fica muito bem explicada, tanto a maneira de ser realizada (por hipnose) quanto as suas regras. Richard ganha o relógio de Elise no presente e entrega para ela no passado, então de onde surgiu esse relógio? Até mesmo o final triste acaba perdendo o impacto quando não se sente nada por aquelas pessoas. Se elas ficam juntas ou não, não me importa.

Vi algumas pessoas comparando Em Algum Lugar do Passado com “o Casablanca das viagens no tempo” e me senti profundamente ofendida. Casablanca é um clássico atemporal sobre duas pessoas complexas que se sacrificam uma pela outra e que sabem que jamais poderão ser felizes juntas. Em Algum Lugar do Passado é um filme sobre um homem que viaja no tempo para uma noite de sexo casual. Ele poderia ser um filme muito bom se não tivesse tanta pressa em entregar a história para os espectadores.

somewhere in time

Somewhere in Time (1980)
Direção: Jeannot Szwarc
Roteiro: Richard Matheson, baseado em um livro próprio
Elenco: Christopher Reeve, Jane Seymour, Christopher Plummer

6 comentários:

Pri Zorzi disse...

O que me lembra que eu nunca vi Casablanca... mas acabo de ficar sabendo que o final é triste, ahahaha!

Acho que a quantidade de tempo que as pessoas passam juntas não é necessariamente o que determina o apego (nem do casal, nem o nosso ao casal). Eu ainda não assisti, mas "Antes do Amanhecer" dizem que é lindo e eles passam uma noite juntos. Mas aí acho que é questão da forma como o filme é feito, mesmo.

E lendo tua última frase, me lembrei da Granati falando que livro bom é aquele que vai logo pra história e não perde tempo com descrições. Vai ver esse filme é pra ela, ahahahaha!

Pinu disse...

Mesmo que tu nunca tenha visto Casablanca, Zorzi, o final dele tu com certeza já viu várias vezes.

Faz bastante tempo que vi esse filme e lembro de ter gostado dele na adolescência. Não sei se ele sobreviveria a uma nova tentativa...

Paloma Rodrigues disse...

Tudo bem, Zorzi... Não tem problema que tu nunca tenha visto Casablanca. O importante é que nós sempre teremos Paris.

E eu estava muito preparada pra cortar os pulsos no final do filme e achei ele meio babaca.

O problema não é passar só um dia, o problema é ser repentino. Oh! Te amo! Oh! Acabou.

Jeferson Cardoso disse...

Paloma, amo este filme. É um dos poucos que assisti mais de uma vez, não sou disso. E acredita que nunca me conformo com o final? Vi em seu perfil que gosta de tantas coisas (adoro Friends), quem sabe não goste de meu blog... Convidada, ok? Abraço amigo do blogueiro visitante! Feliz 2012!

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (@JefhcardosoReal)

Paloma Rodrigues disse...

Eu não gostei do filme, mas é um daqueles que sei que verei de novo para dar mais uma chance!

Seja bem vindo Jeferson. Darei uma olhada lá no teu blog :)

Paloma Rodrigues disse...

Ah, e esqueci de comentar. Tu não tem noção de como é bom receber um comentário de alguém que gosta do filme, mas que não quer me xingar só porque eu não gostei!

Muito bom mesmo :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...