segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Doris Day e Rock Hudson

rock-hudson-dark-and-handsome-stranger

Estava há muito tempo querendo assistir aos filmes que Doris Day e Rock Hudson fizeram juntos nas décadas de 50 e 60, mas sempre acabava tendo outras prioridades e deixando isso para outro dia. Foi depois que assisti O Segundo Rosto (1966), no qual Hudson interpreta um homem que muda de identidade, é que resolvi assistir o primeiro filme da trilogia dos dois atores.

pillowtalk_poster-719635

Confidências à Meia-Noite (1959), de Michael Gordon, deu início a tradicional fórmula pela qual os dois ficaram conhecidos. Doris Day interpreta Jan Morrow, uma decoradora que divide a linha telefônica com o mulherengo Brad Allen (Rock Hudson). Apesar de não se conhecerem pessoalmente, os dois vivem em conflito por causa disso, ele querendo falar com suas namoradas e ela precisando trabalhar. Um dia, Brad descobre que seu melhor amigo Jonathan Forbes (Tony Randall) está apaixonado por Jan e, para fazê-la de boba, Brad finge ser outra pessoa (o texano Rex Stetson) para seduzi-la. Brad não poderia ser mais cafajeste. Não só ele engana Jan como também seduz a garota de seu amigo!

lover-come-back-movie-poster-1020520774

No segundo filme, Volta Meu Amor (1961), Jerry Webster (Rock Hudson) e Carol Templeton (Doris Day) são publicitários rivais. Quando Jerry rouba um cliente de Carol, ela decide se vingar e fazer o mesmo com ele. Enquanto isso, Jerry tenta se livrar de uma dançarina para quem ele sempre promete um trabalho na televisão, e grava com ela um comercial falso para um produto que não existe, o VIP. O comercial vai ao ar sem querer e Carol decide que irá pegar a conta do produto misterioso para ela e vai atrás do cientista que ela acredita ser o criador do VIP. Quando chega ao laboratório, encontra Jerry e acha que ele é o cientista. Ele se aproveita da situação e decide seduzi-la para roubar suas ideias, enquanto espera que o verdadeiro cientista crie algum produto revolucionário para ser o VIP.

poster

Não Me Mandem Flores (1964), é o terceiro e último filme da trilogia. Também é o único que não segue a fórmula anterior. Aqui, Rock Hudson interpreta George, um hipocondríaco que acha que está morrendo e decide encontrar um novo marido para sua esposa, Judy (Doris Day), para que ela não fique sozinha no mundo.

Os três filmes foram um sucesso de bilheteria e crítica. Os três filmes possuem méritos bastante diferentes (apesar dos dois primeiros terem bases praticamente iguais). Como história, Não Me Mandem Flores é, com certeza, o melhor dos três. O filme é muito mais melancólico do que engraçado e a situação é a mais convincente dos três. Já em matéria de humor, voto em Volta Meu Amor, uma comédia hilária e absurda. O filme também ganha no quesito figurino, que segue o mesmo padrão do filme. As roupas são tão bizarras quanto o plot. O romance mais convincente está em Confidências à Meia-Noite, onde podemos ver que Brad realmente está apaixonado por Jan e ela tem motivos para perdoá-lo.

confidences-sur-l-oreill-ii03-g

Os dois atores possuem muita química em cena e permaneceram amigos até a morte de Rock Hudson, em 1985. Em uma entrevista, Hudson disse “Doris e eu nos tornamos ótimos amigos (...) O único problema que tínhamos era tentar não rir. Doris e eu não podíamos nos olhar! Sabe, aquela doce agonia de rir quando não se pode fazer isso? É o que tínhamos um com o outro”. Outro fator importante para o sucesso dos filmes foi o ator Tony Randall, que sempre interpretava o amigo atrapalhado de Hudson. Por coincidência, um dos últimos trabalhos de Randall foi no filme Abaixo o Amor (2003), que homenageava estes filmes.

Confidências à Meia-Noite, Volta Meu Amor e Não Me Mandem Flores são filmes essências não só para quem é fã de comédias românticas, mas também para amantes do cinema. Filmes sem muita pretensão, cujo único objetivo era fazer seus espectadores se divertirem.

tumblr_l5oote0i8b1qcs4zto1_500

Pillow Talk (1959)
Direção: Michael Gordon
Roteiro:Stanley Shapiro, Maurice Richlin
Elenco: Rock Hudson, Doris Day, Tony Randall, Thelma Ritter

Lover Come Back (1961)
Direção: Delbert Mann
Roteiro: Stanley Shapiro, Paul Henning
Elenco: Rock Hudson, Doris Day, Tony Randall, Edie Adams

Send Me No Flowers (1964)
Direção: Norman Jewison
Roteiro: Julius J. Epstein
Elenco: Rock Hudson, Doris Day, Tony Randall

3 comentários:

Thiago Guedes disse...

Ha! Agora finalmente soube que o "Abaixo ao Amor" era uma homenagem direta a esses filmes! O único que eu ví deles foi o The Pillow Talk, e o Não Me Mandem Flores esta na minha lista ( junto com o original de Down With Love )! O cinema antigamente era tão mágico por ter todos esses detalhes, não consigo achar a "magia" nos dias atuais. Muito bom!!

Paloma Rodrigues disse...

Pillow Talk é um dos melhores filme que já vi!!! E Lover Come Back (sério, o que diabos é esse título????? Não tem nada a ver com o filme) é hilário. Eu tive que parar de ver, porque comecei de madrugada e ia acordar todo mundo.

disse...

Os filmes românticos com Rock Hudson, deixaram muitas saudades.É muito bom poder rever esses filmes na TV por assinatura.Eram produções muito caprichadas, bem trabalhadas e nada descartáveis quanto os filmes atuais.
José Francisco - Três Barras - SC

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...