terça-feira, 8 de novembro de 2011

A Casa dos Sonhos

dream-house-poster

Ah! Meu doce e querido cinema ruim! O que eu seria sem você? Às vezes acho que um filme ruim pode ser mais divertido do que um bom, Mamãezinha Querida, Burlesque e A Garota da Capa Vermelha estão aí para provar isso. Mas ultimamente os cinemas brasileiros estão sendo recheados de filmes ruins que não são bons... Qual a graça nisso? E eis que surge A Casa dos Sonhos, como um sopro de ar pútrido em nossas caras, levando um sorriso aos nossos corações. E se isso não faz sentido para você, tudo bem, esse filme também não vai fazer.

Filme ruim bom é aquele que é tão ruim que acaba divertindo. São filmes perfeitos para os chamados call back lines (respostas para as ações e falas das personagens, tradição criada pelo público de The Rocky Horror Picture Show, nos anos 70), para piadas e risadas histéricas sem motivo. E você sabe que um filme deve ser ruim quando o diretor pede para que seu nome seja retirado dos créditos, certo? E a coisa só melhora quando os atores principais, Daniel Craig e Rachel Weisz, se negam a promover o filme.

A Casa dos Sonhos conta a história da família Atenton, que acaba de se mudar para uma casa que, segundo todos os personagens de filmes de horror onde alguém se muda para uma casa, “tem um problema”. As filhas do casal, Dee Dee e Trish, começam a ver um misterioso homem rondando a casa e adolescentes invadem o local para realizar estranhos (porém nunca mais mencionados pelo resto filme) rituais. Além disso, a vizinha do casal (Naomi Watts) e os outros moradores da cidade parecem não se importar com os problemas ocorridos na casa e ignoram os pedidos de ajuda da família.

o-dream-house-movie-2011

O filme tem uma ideia muito boa, mas não é narrado de forma convincente e acaba se tornando bobo e até mesmo incompreensível em algumas partes. As falas dão muito espaço para piadas de duplo sentido, como quando Naomi Watts manda Daniel Craig ir tomar banho e “não sair de lá” ou traz para ele “algo para aquecê-lo”, ou quando Rachel Weisz diz que Craig está “extremamente quente” (se referindo a uma febre). Estamos a alguns minutos do início do filme quando nos é apresentada a personagens de Watts e já sabemos que ela, Craig e Weisz vão fazer sexo. Mesmo que não seja durante o filme.

DC.NW_.RW_

Apesar de todas as suas falhas, A Casa dos Sonhos tem tomadas interessantes (o diretor faz questão de mostrar a reação das personagens mais do que o que está causando tal reação), uma história surpreendente e boas atuações. Se o resultado é algo risível, o culpado é Jim Robinson, chefe da produtora Morgan Creek, que não entende o conceito de “confiar nos especialistas”.

cirurgiaFonte: http://divasca.blogspot.com/2011/09/confie-no-profissional.html

Dream House (2011)
Direção: Jim Sheridan
Roteiro: David Loucka
Elenco: Daniel Craig, Rachel Weisz, Naomi Watts, Taylor Geare, Claire Geare, Rachel G. Fox, Marton Csokas, Elias Koteas

4 comentários:

Pinu Vargas Fernandes disse...

É um filme que não seria ruim se não fosse ruim.

Juliano Moreira disse...

Que droga. Dá vontade de ver só pra saber quão podre é. =P

Paloma disse...

É podre. MUITO podre.

Carol disse...

Esse filme é legal

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...