quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Bolinho de morango com coca-cola

Ou “Aquele no qual Paloma decidiu ver um filme pornô para agradar um cara que não conhece ela”

Em primeiro lugar, não costumo ver esse tipo de filme e não o assisti inteiro. Não que eu precise me justificar. Ok, eu preciso. De qualquer forma, não costumo perder meu tempo precioso vendo filme pornô. Afinal, minha tarde precisa ser preenchida com coisas importantes, como dormir ou comer bolo.

Zapeando pelos canais de televisão, não consegui achar nada interessante (para variar) e assistir pela milésima vez o mesmo episódio de Two and a Half Men que a Warner passa todos os dias não era uma opção. Por isso, entrei no menu da NET e fui olhando todos os canais até que cheguei nos pornôs Geralmente eu nem entraria nos canais e passaria reto até chegar no canal 2 de novo, mas dei de cara com um filme chamado Carolina Jones e o Templo da Perdição, obviamente uma imitação de Indiana Jones. E eu pensei que deixaria Brad satisfeito comigo.

Carolina-Jones-E-O-Templo-Da-Perdição-Tenho certeza de que ela é uma boa moça

Entrei para ver o que diabos era aquilo e a cena que estava passando era tão bizarra, mas tão bizarra, que eu acabei deixando no canal, enquanto meu rosto se contorcia em uma careta que era uma mistura de risada com terror absoluto.

40950_1255090267249_full

A cena em questão era a seguinte: em alguma época indeterminada (as pessoas usavam roupas de época, mas tinha um abajur elétrico no quarto e a atriz principal tinha um piercing), uma mulher corre pelas escadarias de uma casa. Ela corre, oh se corre, e corre mais ainda. Então outra mulher aparece, (não nas escadas, mas em um quarto) e ela está amarando um homem que à primeira vista parecia o Hugh Jackman, mas à segunda tinha cara de pobre sujo, na cama. E a outra mulher correndo, correndo, correndo. Realmente espero que um dia ela pare de correr.

forrest-gump3

Depois de uma cena meio constrangedora e surpreendentemente curta envolvendo o casal do quarto, a moça que corria finalmente chega a casa. As duas mulheres trocam de lugar, o homem não nota porque está vendado. A mulher que corria (que eu descobri via pesquisa na internet que era a Carolina Jones, interpretada por Ava Rose) pega um bule, o homem fala “Isso, joga em mim”. O que é engraçado, já que ela não fez barulho nenhum e ele estava vendado. E então ela joga água quente nele, e ele começa a gritar de dor.

funny-animals-scared-of-public-speaking

Ela tira a venda dele e diz “Onde está a arca?” e ele começa a xingar (meu Word acabou de sugerir para eu trocar “xingar” por “falar mal”), dizendo várias coisas que não lembro e chamando as partes intimas dela de “integras”. E aí ela joga mel no pênis dele e eu pensei “melhor trocar de canal”, mas por algum motivo que jamais saberei, eu queria saber o porquê do mel. E então ela joga formigas nele, e elas devoram o pênis do cara. E eu vomitei, desmaiei e acordei em um manicômio gritando “ONDE ESTÁ A ARCA?”

129077189098254789The horror!

E é por isso que não vejo filme pornô. E também porque sou uma moça direita. Por incrível que pareça, isso não foi pior do que ver o episódio de Two and a Half Men onde o Charlie (Charlie Sheen) transa – meu Deus, meu Word quer que eu troque “transa” por “relação amorosa” – com alguma mulher para esquecer a Chelsea (Jennifer Taylor) e o Alan (Jon Cryer) se masturba em alguma parte da casa, enquanto o Jake (Angus T. Jones) faz alguma piada envolvendo comida. E nem tão constrangedor quanto o Raul Bova dizendo que quer “nadar nos olhos” da Diane Lane ou chamando o próprio pênis de exausto.

Agora com licença, que eu vou ali na cozinha comer um bolinho e depois tirar uma naninha.

Receita-de-Bolo-de-Morango-passo-a-passo-FOTO

4 comentários:

Thiago disse...

hahahahahaha

Essa parte do mel e formigas me parecem um pouco contraproducente pra se colocar em um filme pornô. Imagino que a pessoa que veja tem como intenção se imaginar na cena ou coisa assim, então seria engraçado o cara peladão na cama, com a benga de fora, mordendo os lábios e com olhar fixo pra tela: "nham, isso, mel... Mel é gostoso. Mais mel, mais mel. hummm, formigas? talvez sejam da coleção dela. Ela não pretende colocar as formigas no pau dele, né, eu tenho certeza que não. Oh meu deus, ela está realmente colocando as formigas no pau dele! ou, meu deus, cadê o pau dele???!!!" e no outro dia chegando na locadora com cara de cu por ter tido sua noite romântica arruinada.

Juliano Moreira disse...

Podia vir outra pessoa com um tamanduá! Aí mudava de pornô pro Animal Planet! Isso sim ia ficar interessante.

Pinu disse...

Este post foi escrito com Windows Word Recatado.

Pri Zorzi disse...

Novo pacote Eufemismo do Word. Porque filme pornô é, na verdade, entretenimento para adultos.

Bom, como tu já tinha me contado a história, eu não me choquei tanto. Mas é bem nada a ver, hein? Era mais fácil só botar um monte de gente transando sem motivo do que mel no pau.

(O que me ocorre:
Tava o pau no seu lugar...
veio o mel lhe fazer mal...
o mel no pau e o pau a fiar!
Tava o mel no seu lugar...
vieram as formigas lhe fazer mal...
formiga no mel, mel no pau, e o pau a fiar!)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...