quinta-feira, 17 de junho de 2010

O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus

200px-Doutor.parnassus

Em 2008 o mundo cinematográfico sofreu uma grande perda: morria, aos 28 anos, o ator Heath Ledger. Ele estava trabalhando no novo projeto do ex Monty Python, Terry Gilliam, O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus. Gilliam se encontrou em uma encruzilhada: acabar com o projeto ou arranjar uma maneira de dar continuidade. Foi então que Johnny Depp, Colin Farrell e Jude Law vieram salvar a situação. Os três atores se ofereceram para substituir Ledger nas cenas que ainda não haviam sido gravadas. Além disso, eles doaram seus cachês para a filha de Ledger, Matilda.

O filme fala sobre imortalidade e o poder da imaginação. Parnassus (Christopher Plummer) é o líder de uma companhia de teatro itinerante que fez um pacto com o Diabo para ser imortal. A única condição é que ele teria que entregar sua filha quando esta fizesse 16 anos. Quando o Diabo volta para cobrar a dívida, Parnassus promete lhe dar cinco almas em troca da menina. É então que a trupe encontra Tony (Heath Ledger) enforcado em uma ponte. Depois de salvo, ele se une ao grupo e ajuda Parnassus a recolher as almas.

Toda a história gira em torno de um espelho mágico, que serve de portal para um mundo desconhecido onde tudo pode acontecer. É quando passa pelo espelho que Tony vira Depp, Law e Farrell. Ledger era um bom ator, mas fica clara que sua fama aumentou muito por conta de sua morte. É triste imaginar que ele nunca pode explorar por completo seu talento, que ainda estava em fase de amadurecimento.

A surpresa mais agradável de todo filme é descobrir Johnny Depp por baixo da máscara de Ledger, em uma participação minúscula, mas de muito impacto. É impossível ter Depp em cena e não esperar que ele se destaque mais do que os outros, até mesmo quando ele mal aparece. Já Law e Farrell estão medianos, fazendo o espectador desejar que Ledger volte logo para a cena.

O filme mexe com nossa imaginação, criando um mundo maravilhoso, fantástico, onde tudo parece ser possível. Esse é o seu ponto alto. Abusando de CGI, mas mantendo o estilo non-sense que Gillian carrega desde sua época monty-pythiana, tendo até mesmo uma cena que remete à série Flying Circus, com polícias de meia calça arrastão dançando em volta de uma cabeça gigante. Gillian é um dos poucos diretores que consegue transformar o absurdo em algo plausível, palpável, real.

O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus tem uma beleza visual criativa e extraordinária. Uma ótima homenagem ao talentoso Ledger, que deixou este mundo cedo de mais.

O mundo imaginário do dr. parnassus

The Imaginarium of Doctor Parnassus (2009)
Direção: Terry Gilliam
Roteiro: Terry Gilliam, Charles McKeown
Elenco: Heath Ledger, Christopher Plummer,Johnny Depp, Colin Farrell, Jude Law

4 comentários:

Juliano Moreira disse...

Olha o Renato Martins aqui. =P

Fantástico o filme do Parnassus!
Até quem não gosta de Terry Gilliam pode apreciar esse filme.

Pri Zorzi disse...

É tri que no Correio do Povo saiu o nome do diretor como "Gilliam de Terry". Sabe, o amigo do Cleese de John.

Acho que o Christopher Plummer podia fazer um pacto com o diabo pra trazer o Ledger de volta. Pqp, que perda. Eu acho ele um dos melhores atores dessa geração nova (tipo, o que foi aquele Coringa?) e vai se saber o que mais ele poderia nos proporcionar.

Não adianta, não gosto do Colin Farell.

Pretendo ver esse também, que merda que to curta e grana e tem estreiado um monte de coisa :/

Leticia disse...

TÔ LOUCA PRA VER ESSE FILME!
Mas que triste que o Johnny Depp aparece tão pouco :(

Marcio_LG disse...

Oi. Peculiar e triste coincidência é como começa esse filme, com Ledger morto, enforcado, pendurado numa ponte. Também é curioso ver que a forte gripe que atacava o ator (motivo que o levou à morte acidental) transparece no personagem. E vê-lo todo molhado em várias cenas me deu uma sensação muito ruim, algo como um presságio do seu triste fim.
Em todo caso, o filme é apenas razoável, pois muito da dramaticidade acabou se perdendo, pois ainda haviam várias cenas sem CGI para serem rodadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...