domingo, 16 de maio de 2010

A Hora do Pesadelo

Sem título
 
Até uma semana atrás eu nunca tinha visto um filme do Freddy Krueger. Já havia assistido Freddy VS Jason, mas esse não conta nem como filme. O motivo pelo qual eu nunca havia assistido é bem simples: medo. Quando eu era criança, o canal SBT (ou seria a Globo?) costumava passar todas as sexta-feiras 13 A Hora do Pesadelo (porque não passavam o próprio Sexta-Feira 13, não sei). Eu morria de medo do Krueger, de não conseguir nem olhar para a televisão durante a propaganda.
 
freddy-krueger
Loma: Boneeeeco!

Resolvi acabar de vez com esse meu pavor, já que o primeiro filme da série de terror ganhou um remake. Não me importei muito quando fizeram isso com Sexta-Feira 13, mas quando soube que A Hora do Pesadelo seria refilmado quase tive um troço... E a coisa só piorou quando divulgaram imagens do filme. Apesar de nunca ter assistido aos filmes, sempre tive um carinho por Freddy. Nunca ninguém me causou tanto pavor e admiração ao mesmo tempo como ele. Por isso, para poder ser uma fã de verdade, assisti ao primeiro filme, de 1984. Dirigido por Wes Craven e com Robert Englund na pele de Krueger, A Hora do Pesadelo é um clássico com uma fama mais do que merecida.
 
A melhor parte desse filme é a idéia de não poder se defender de um vilão onipresente e imortal. Mas o filme não tem história e é apenas uma seqüência de cenas sangrentas, porém originais e assustadoras. Deu para entender? O filme é bom, mas é ruim. Ou talvez ele seja ruim, mas bom. Não sei.
 
O remake conserta isso. Freddy ganha uma história mais profunda e os outros personagens são mais convincentes e carismáticos. Ninguém dorme só por dormir, assim como ninguém sonha uma vez com Freddy e já sai correndo de medo. Só duas coisas me incomodaram com a nova versão:
 
1) Todos os adolescentes parecem ter 30 anos de idade. Quando o filme começou pensei “Ah, que bom! Eles se deram conta de que adolescentes são chatos e colocaram jovens adultos”. Engano meu.
 
2) Freddy. Apesar de ele ter ganhado um ar mais sério e uma história, foi estragado com uma maquiagem horrenda que descaracteriza por completo o personagem. Não estou reclamando da atuação de Jackie Earle Haley, ele está ótimo e conseguiu substituir com maestria o papel de Englund (apesar de eu não entender o motivo da troca). Entendo que eles queriam deixar mais real as cicatrizes dele, que na versão original é bastante caricata, mas uma coisa é deixar mais sóbrio outra é destruir por completo.
 
freddy-krueger-2010-new2
Sou só eu, ou ele parece um sapo derretido?
 
Em geral, o remake é superior ao original, o que causa uma agradável surpresa. O diretor (Samuel Bayer) soube usar os pontos altos do original e melhorar as partes ruins. É raro um remake melhor do que sua versão original, mas A Hora do Pesadelo conseguiu. Não anula seu antecessor, mas garante seu lugar no mundo do terror.
 
Satellite[1]
 
A Nightmare on Elm Street (2010)
Direção: Samuel Bayer
Roteiro: Wesley Strick, Eric Heisserer
Elenco: Jackie Earle Haley, Rooney Mara

A Nightmare on Elm Street (1984)
Direção: Wes Craven
Roteiro: Wes Craven
Elenco: Robert Englund, um monte de adolescentes e o Johnny Depp

5 comentários:

Juliano Moreira disse...

Ninguém entende. O Caco era um sapo pedófilo. Ele usava o programa infantil como isca para crianças.
Um dia os pais descobriram e queimaram ele vivo, já que a polícia nada fez.

Wes Craven achou a história interessante e resolver fazer uma espécie de homenagem à história bizarra.

Neste remake, o diretor Samuel Bayer resolveu fazer a imagem de Freddy (Caco em javanês) mais fiel ao caso real.

Explicado!

Paloma disse...

Por sinal, os jornais da época mostraram várias fotos do incidente:

http://i23.photobucket.com/albums/b385/lhjunkie/kermit-the-frog-is-dead.jpg

http://audibble.files.wordpress.com/2009/07/kermit_nooo.jpg

Pinu disse...

Eu não me lembro se já vi algum dos filmes do Freddy inteiro (aliás, acho que não lembrar, mesmo que tenha visto, conta como não ver), mas também sempre o mesmo tipo de sentimento em relação a ele: medo e reverência. Acho que ele é um personagem extremamente carismático - especialmente comparando com seu "arquirival" de filmes da época, Jason, que é literalmente um cadáver ambulante (ele não pode nem ser classificado como zumbi! é só um corpo que está sempre perseguindo alguém!).

quero ver essa versão nova, mas acho que vou assistir o original antes. Deve ser mais divertido. ou não :-P

Pri Zorzi disse...

Eu gostava mais quando a janelinha de comments era pop-up =P

Eu nunca vi os filmes do Freddy por que ele me dava medo. Tipo, ninguém tem medo de um armário com uma máscara de hóquei, mas um psicopata de cara queimada é assustador! Acho que o conceito do vilão é muito legal, por que justamente no sono, quando a gente acha que tá mais relaxado, ele ataca.

Eu tava com medo de ver o remake justamente por que... bem, é um remake, remakes geralmente são uma forma de assegurar grana sem ter que fazer um filme de verdade. Mas ele não parece tão ruim, enfim, eu veria, mas queria ver os dois pra poder comparar.

Paloma disse...

Eu tive que tirar o pop-up, pq no template novo tu clicava no comentário, ai abrir a página do post e tu tinha que clicar de novo =P Ai esse fica melhor.

A Hora do Pesadelo é o filme da sessão de 2 pila do Cinemark =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...