sexta-feira, 12 de junho de 2009

Dia dos Namorados Macabro

Atenção: contém spoilers

“Everybody loves somebody sometime
Everybody falls in love somehow
Something in your kiss just told me
My sometime is now”

É tempo de amar! É tempo de compartilhar experiências, perdoar aqueles que normalmente não mereceriam nosso perdão, de beijar, de fazer sexo e comer polenta! É época de se encher de chocolate, enfeitar escolas com corações, dizer "eu te amo" e provar este amor comprando presentes caríssimos que vão nos deixar endividados pelo resto do ano... Mas acima de tudo... É tempo de um serial killer sem noção matar adolescentes sedentos por sexo! Nesta edição especial de Dia dos Namorados, Judas Dançarino apresenta:

clip_image001[10]

Dia dos Namorados Macabro é uma produção canadense de 1981. O elenco copia a famosa fórmula de Grease, onde diversas pessoas de 30 anos interpretam adolescentes. O filme conta a história de Harry Warden, um maníaco assassino psicopata louco homicida pirado na batata que odeia o dia dos namorados e por isso sai por ai matando pessoas inocentes e aleatórias.

clip_image002[5]

Por que os americanos tem essa fixação por datas comemorativas sangrentas? Fui pesquisar sobre o filme e descobri outro chamado A Noite das Brincadeiras Mortais sobre um assassino que mata no dia 1º de abril... Sério... Que neura.

O filme começa com uma das piores aberturas de filme de terror que eu já vi na minha vida. Só não perde para a abertura de A Hora do Terror. A cena como com um casal em uma mina, que eu acho que é de carvão. A mulher tira a roupa e ela tem uma tatuagem muito bagaceira em formato de coração no peito. Sem falar que ela é a cara da Wanderléia. O homem (que permanece de máscara) enlouquece ao ver a tatuagem horrorosa e mata a mulher com sua picareta. Zoom na boca dela, grito, créditos iniciais e começa o filme. Quero salientar que essa cena inicial não tem nada a ver com o resto do filme. Em nenhum momento é citada esta morte, nem mesmo quando falam a história do assassino. Sem falar que ela é completamente implausível. O que diabos aquela mulher estava fazendo numa mina de carvão, à noite (supondo que era noite), sozinha com um cara que ela não conhece (supondo que ela não conhecia ele) e pelada? Ok, ela estava fazendo sexo. Mas isso não justifica.

E ela fica mais absurda a medida que o filme prossegue. Eu falo disso mais tarde. Dai vamos para a cidadezinha de Valentine Bluff onde todos os "jovens" estão se preparando para a grande festa de dia dos namorados que irá acontecer naquele sábado. Esta é uma festa tradicional na cidade e acontece há mais de 100 anos.

Momento curiosidade: O dia dos namorados americano cai no dia 14 de fevereiro e não no dia 12 de junho que nem aqui no Brasil. Dia 14 de fevereiro é dia de São Valentim, bispo da Roma Antiga que desrespeitou as leis do imperador Cláudio II (que havia proibido casamentos) e casava jovens às escondidas. O Valentim morreu e virou o santo do amor. Que lindo. Quando eu morrer, quero virar o santo do amor. E dos filmes ruins. Ah! E por que 12 de junho? Porque junho não tem nenhuma data comemorativa e por isso o comércio lucra menos. Yeah! Viva o amor!

Este Momento Curiosidade foi patrocinado por Wikipédia!

Faz 20 anos que os moradores desta cidade não comemoram o dia dos namorados e o motivo é o seguinte: há 21 anos aconteceu um acidente na mina de carvão que matou quase todos os trabalhadores, com exceção de Harry Warden. O acidente não teria acontecido se os idiotas supervisores não estivessem ansiosos para irem ao baile de dia dos namorados que estava acontecendo naquela mesma hora e não tivessem esquecidos seus colegas lá em baixo. Porque todo mundo sabe que não existe nada mais supimpa no mundo do que uma festa temática do interior. Harry fica doido e, no dia dos namorados seguinte, mata os dois supervisores e coloca os corações deles em caixas de bombom, avisando que se os moradores daquela cidade fizessem outra festa de dia dos namorados, ele voltaria e mataria todo mundo.

clip_image003[11]"Roses are red. Violets are blue. One is dead... And so are you!"

Mas aquele ano eles decidiram fazer a festa assim mesmo, dane-se tudo. Por quê? Sei lá, ninguém explica. Porque sim. Porque é bacana. Porque esses são os anos 80, bitch, e a gente faz o que a gente quiser! Resultado: As pessoas começam a morrer e corações são entregues em caixas. Já nessa parte dava para notar que o assassino de verdade não era o tal de Harry Warden. O cara devia ter uns 40 anos na época do acidente... Ok... Talvez ele tivesse 20, afinal isto:

clip_image004[12]

... é para ser um jovem. De qualquer forma vamos fingir que ele tinha uns 40. Isso significa que ele devia ter uns 60 e eu não conheço nenhum homem de 60 anos que consiga erguer pessoas no ar ou que seja tão ágil. A menos que o assassino seja o Sean Connery. O que eu não acho que seja o caso.

clip_image005[5]

Para mim ficou bem óbvio que o assassino era um dos adolescentes. Mais especificamente TJ ou Axel, dois caras que estão sempre isolados e brigando entre si. Veja bem... TJ era um adolescente normal até que um dia surtou e foi embora da cidade, deixando para trás sua família, seus amigos e sua namorada Sarah. O tempo passa e Sarah começa a namorar Axel, que era amigo de TJ. Quando TJ volta, sem dar muitas explicações do porque de ter ido embora em primeiro lugar, fica doido ao ver sua namorada com outro cara. Ah sim! "Eu não te quero mais... Mas por favor, não fique com outro! Morra sozinha sofrendo por mim! É só o que te peço!" Os dois ficam brigando por causa dela e o jeito que eles agem deixou bem claro para mim que um deles era o serial killer. Ou personagens da Malhação. Eles são os que mais se destacam e os que mais têm cara de "nós não estamos aqui para morrer".

clip_image006[10]Axel = Loiro, TJ = Moreno, Filme = Ruim

A polícia, constituída por um Xerife e um guarda, cancela a festa e os jovens ficam irritados e resolvem fazer a festa assim mesmo, no escritório da mina de carvão. Claro! O que seria um filme de terror se não fossem as ideias estúpidas? O que eu acho incrível é que o Xerife e o Prefeito simplesmente decidem esconder do resto da população (14 pessoas ao total) os assassinatos. Não é mais fácil dizer "Olha, tem um cara louco na cidade e ele está matando todo mundo por causa desse baile. Então a gente vai cancelar... E ai no Natal, se a gente tiver sorte, um maluco vestido de Papai Noel vem e diminui nossa população para 5."

clip_image008_thumb[2]

Mas nãoooooo! Vamos fingir que nada está acontecendo e deixar esses adolescentes estúpidos fazer as coisas estúpidas de sempre! Eles fazem a festa mesmo assim e mais gente morre. Primeiro morre um velho louco que queria a todo custo assustar o grupo para que eles não fizessem a festa. Depois um guri que não tinha nada a ver com a história e que só queria um cachorro-quente. Depois uma guria que também não tinha nada a ver com nada e morreu só porque o namorado dela foi buscar umas cervejas enquanto ela esperava, sozinha, num vestiário assustador. Esperta.

E aí, quando tu acha que a ideia mais estúpida de todos os tempos era fazer a festa no escritório da mina de carvão, eles conseguem nos surpreender! Por que não vamos dar uma volta lá embaixo da mina? Quem sabe a gente tem sorte e todo mundo morre? Assim o filme acaba antes do previsto! Yeah! Vamos lá!

E eles vão e eles morrem. Não todos... Não... Óbvio que não... Quem sobrevive? TJ, Sarah e Axel! Ah, e uma guria histérica, mas ela morre um pouco depois, então não conta. Enquanto eles tentam fugir de dentro da mina (o assassino quebrou o elevador), Axel desaparece do nada numa espécie de lago (?) e todo mundo acha que ele morreu. A garota histérica morre, TJ e Sarah tentam escapar mas não existe saída lá de dentro. Então... Nas sombras surge o assassino... e ele é... AXEL!!!!

clip_image009[5]Axel,não Axl

Axel era filho de um dos supervisores que foi assassinado por Harry e ele presenciou a morte do pai. Não explica como exatamente ele virou um assassino, mas eu tenho uma teoria: quando Axel viu seu pai sendo assassinado, um trauma surgiu e foi escondido no seu inconsciente. Quando ele vê toda aquela preparação para o dia dos namorados esse trauma volta, deixando ele louco. Valeu Freud! O problema é que a cena final é muito confusa. Descobri que a versão que eu tenho é a censurada e que a sem cortes é bem rara (deve ter para baixar em algum lugar, com certeza). Na versão que vi, Axel é soterrado e então os policiais encontram uma mão no meio dos destroços. Alguém grita "Ele está vivo!" e eles tiram as pedras. Então do nada o Axel aparece no fundo de um túnel fugindo, grita "Sarah, be my bloody Valentine..." e acaba. Na versão estendida aparece ele preso nos destroços e cortando o próprio braço para escapar. Pelo que eu entendi, todas as cenas mais sangrentas do filme foram cortadas. Uma pena.

clip_image010[10]

clip_image011[13]

O filme não é ruim, especialmente se tu considerar que ele foi feito nos anos 80. É clichê? É. É retardado? É. É mal feito? Sim. Mas é divertido, tem um final mais ou menos surpreendente (eu achava que o assassino seria o TJ), o assassino tem um motivo decente e as mortes são bem legais. Poderia ser melhor? Poderia. Tenho medo do remake, mas confesso que fiquei bem curiosa para vê-lo em 3D (e com atores que realmente tem 20 anos). Não é o pior filme do universo, mas também não é o que a gente pode chamar de uma obra prima.

My Bloody Valentine (1981)
Direção: George Mihalka
Roteiro: Stephen A. Miller e John Beaird
Elenco: Paul Kelman, Lori Hallier, Neil Affleck, Keith Knight

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...