segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

E o Globo de Ouro vai para...

Eu amo premiações! Assisto todas que posso, especialmente quando algum artista que gosto está concorrendo (ou vai apresentar). Este ano me preparei toda para assistir ao Globo de Ouro e ao Oscar. Primeiro porque a Meryl Streep estava concorrendo à dois prêmios, segundo porque o Hugh Jackman vai ser o apresentador do Oscar este ano.

Acontece que essas premiações passam ou no canal Globo ou na TNT. Ver o Oscar na Globo é praticamente impossível, porque nesta época eles passam o Big Brother, e aparentemente isso é mais importante que qualquer outra coisa no mundo. Então eu tenho que ver na TNT, que na Net normal não tem como colocar na tecla SAP.

O mesmo vale para o Globo de Ouro.

Junte um final de semana em Pelotas, uma TPM e o Rubens Gayvald Filho, e você tem uma Paloma irritada.

Ano passado eu quase me matei olhando o Oscar, ouvindo coisas como:

"Ali está Jack Nicholson. Sidney Poitier, o primeiro negro a ganhar um Oscar. Philip Seymour Hoffman, por Capote. Mais um negro, Denzel Washington. Marlon Brando. Frank Sinatra. A negra Halle Berry..."

O comentário sobre o Cassey Affleck: "Ah, ele é melhor ator que o irmão. Na verdade eu não sei se ele é bom ator, porque ele fala pra dentro."

(Leia mais aqui!)

Este ano não foi diferente. Para começar nem ele nem a mulher sabem traduzir direito (eles traduziam só metade das coisas que as pessoas faziam e assim metade das piadas eram perdidas). Teve uma hora que ela errou o nome do filme e deu para escutar ele cochichando para ela! E quando ela dublava um homem e uma mulher ao mesmo tempo, ela afinava a voz na hora de traduzir a mulher.

Comentários como o de Rubens, sobre a filha de Bruce Willis e a Demi Moore: "Rumer Willis, que infelizmente não herdou nem a simpatia do pai nem a beleza da mãe." AI MEU DEUS.

E que tal o comentário sobre Laura Dern, que ganhou o prêmio de Melhor atriz coadjuvante em uma série, mini-série ou filme feito para televisão? "Muito feia, mas isso não importa"? Será que ele tem espelho em casa?
 
images

Depois a tradicional babação de ovo em cima da Laura Linney, afinal de contas ela é bonita, não que isso importe não é mesmo?
 
Laura Linney

E eu tenho certeza de que teve algum comentário sobre negros, mas não lembro qual foi.

Além disso, o prêmio em si estava bem sem graça. Os prêmios estavam óbvios, todos os ganhadores foram os mesmos. Série de comédia? 30 Rock. Mini série ou filme para televisão? John Adams. Filme de drama? Slumdog Millionaire. Claro, teve exceções. Vicky Cristina Barcelona (Que Rubens insistia em chamar de "Vicky Cristina E Barcelona") ganhou só um dos prêmios que estava concorrendo, Melhor filme musical ou comédia.

Meryl não ganhou nada, o que é uma pena mesmo. Especialmente quando a Kate Winslet ganhou dois (DOIS) prêmios de melhor atriz. Sério, para que isso? E para que colocar o Heath Ledger para concorrer à melhor ator coadjuvante?

a) Ele tirou a chance dos outros de ganharem.

b) Batman é um filme de ação, e esse tipo de filme nunca concorre ao Globo de Ouro. A prova disso é que o filme não concorreu a mais nada.

c) O que um morto faz com um troféu?

Podiam ter feito uma homenagem à ele! Chamado a família, dado um troféu especial. Essas coisas... O cara da Warner podia vir e pedir desculpa por ter dito que antes o Heath do que o Christian Bale. Teria sido bonito. Mas não! Para que fazer isso?
 
44444444444444

E o que foi aquela mulher bêbada recebendo o prêmio de melhor atriz? Certo que a Meryl Streep mandou matar ela depois! "Sally Hawkins, querida, os detalhes de sua incompetência não me interessam. Não consigo entender porque é tão difícil para você ficar sóbria. Será que é pedir de mais?"

Bem, resumindo, achei um saco.

Por fim, deixo aqui a pergunta que não quer calar:

Estaria a Drew Barrymore tentando fazer algum tipo de homenagem à Pequena Loja de Horrores?

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Enfim 2009

Faz bastante tempo que não escrevo aqui, e não foi por falta de vontade. Antes de dar início a minha retrospectiva 2008, vou explicar o porquê do meu atraso. Passei alguns dias na praia, e lá só tinha o notebook da minha irmã, que não é lá grandes coisas (o computador, não a minha irmã). Quando voltei para casa, meu computador não estava mais ligando, então só podia entrar na internet na casa de meu namorado. E como eu tenho coisa melhor para fazer na casa dele do que ficar atualizando o blog, não escrevi mais aqui.

E agora para algo completamente diferente... Um homem com seis pernas! A retrospectiva 2008!

* Virei uma viciada em Zelda. Completei The Ocarina of Time e A Link to the Past. Também virei Super Mario World. Duas vezes.

* Li 21 livros (Em negrito os meus favoritos): Frank Sinatra: A Arte de Viver, Love, Rosie, The Library Policeman, O Exorcista, Drácula, O Nada e Mais Alguma Coisa, O Retrato de Dorian Gray, Alice no País das Maravilhas, Sonhos de Uma Noite de Verão, Can You Keep a Secret?, A Insustentável Leveza do Ser, Irish Girls About Town, Que Loucura!, Sherlock Holmes em: Um Escândalo na Boêmia e outras histórias, Heaven, O Corpo Fala, A Valsa dos Adeuses, Thanks for the Memories, As Pontes de Madison, A Bússola de Ouro e Os Estranhos.

* Fui ao cinema 62 vezes. Sendo que 13 vezes foi para ver Mamma Mia! e três vezes foi Juno. Primeiro filme: Bee Movie. Último filme: Sete Vidas. Ambos eu vi com a Zorzi.

Filmes assistidos (mesmo esquema dos livros): Bee Movie, Eu Sou a Lenda, Alien vs. Predador, O Gângster, Across the Universe, Cloverfield, 30 Dias de Noite, Sweeney Todd: O Barbeiro Demoniaco da Rua Fleet, Os Indomáveis, Juno, Rambo IV, Antes de Partir, Onde os Fracos Não Têm Vez, 10.000 a.C., Via Láctea, Imagens do Além, Shortbus, O Sonho de Cassandra, Ensinando a Viver, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, Speed Racer, Encurralados, Jogo de Amor em Las Vegas, Sex and the City - O Filme, Kung Fu Panda, Agente 86, Hancock, Wall-E, Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto, Batman: O Cavaleiro das Trevas, Arquivo X: Eu Quero Acreditar, O Procurado, O Nevoeiro, Mamma Mia!, Hellboy 2 - O Exército Dourado, Ensaio Sobre a Cegueira, Mulheres, Espelhos do Medo, Jogos Mortais V, Vicky Cristina Barcelona, RockNRolla - A Grande Roubada, Queime depois de ler, Houve uma vez dois verões, O Destino Bate à Porta, Saneamento Básico, o Filme, Madagascar 2, A Lista, Rede de Mentiras e Sete Vidas.

Este ano foi recheado de musicais, remakes, adaptações, continuações... Teve dois Woody Allens, dois Gerard Butlers (e um até pelado estava), teve série virando filme, Christian Bale virando morcego, adolescente virando mãe, David Duchovny virando velho. E ai o Hugh surgiu para salvar o dia. Mesmo que tenha sido num filme ruim.

* Fiz minha primeira cirurgia.

* Fiz meu primeiro mini metragem.

 

* Fiz roteiros.

* Conheci um cara chamado Kundera, e com ele olhei os muros sujos do pátio.

* Voltei a assistir seriados.

* Fui no show do REM e no da Cyndi Lauper. Chorei no primeiro porque roubaram o carro. Chorei no segundo porque realizei um dos meus sonhos.

* You can dance / You can jive / Having the time of your life / See that girl / Watch that scene / Diggin' the dancing queen.

* Comecei a escutar Belle & Sebastian.

* Viciei em Belle & Sebastian.

* Tive três diários.

* Comecei a usar um shampoo de chocolate.

* O Pijama é o cachorro mais legal do mundo.

* Me apaixonei.

* Ri muito.

* Chorei muito.

* Gritei muito.

* Sai do meu emprego e não consegui arranjar outro. Fiquei sem dinheiro e quase me matei de tanto pensar em como resolver o problema.

* Confundi a cabeça da Leli, que não sabia que o Moreira não era um gordo, careca e baixinho.

* Quase fiz uma tatuagem.

* Quase roubei o namorado de outra.

* Depois de quase três anos, consegui fazer o Juliano ver Rocky Horror Picture Show.

* Estou feliz.

* Vi minhas amigas o tempo todo!

* Vi minha sobrinha dar o primeiro passo.

* Vi a Zorzi sem namorado. Vi a Zorzi com namorado.

* A Zorzi me viu com namorado. A Zorzi me viu sem namorado. A Zorzi me viu com outro namorado.

* E eu vi a Leli passando no vestibular.

* E a Pinu cantando Dancing Queen.

* E então eu cantei junto.

Enfim, esse foi um ano bem "cheio", e é bem provável que eu tenha me esquecido de muitas coisas. Teve muita coisa boa, muita coisa ruim... Mas o que eu digo é: Que bom que acabou!

2009 promete!

tumblr_lnv9zlfwyu1qhpjes

Para textos antigos do Judas, acesse: http://velhojudas.blogspot.com/

sábado, 3 de janeiro de 2009

Judas Dançarino!

 
A seguir, uma carta de Loma Wood:

"Eu tive muitas fases nesta vida. De muitas eu não me orgulho nem um pouco. De outras eu sinto saudade. E tem aquelas que me fazem ficar rubra, só de pensar que um dia eu passei por isso. São poucas as fases que duraram.

Já gostei de tantas bandas, boas e ruins, que passaria o dia listando elas. Já tive a fase pagodeira, daquelas de ligar pra Eldorado e mandar beijo pra tudo o que é gente e pedir música do Sandy & Júnior. Já tive medo do Palhaço Carequinha, do Bozo, do Golias.

palhaco-carequinha-manchete

(Pensando bem, acho que ainda tenho medo deles!)



Fiquei chocada quando descobri que a Vovó Mafalda era um homem e enlouqueci vendo o Ewan McGregor beijando o Jonathan Rhys Meyers. Chorei quando os Mamonas Assassinas morreram. Amei o Leonardo DiCaprio e já tinha até feito planos para o nosso casamento. Eu queria morar em Ubirici, ser babá e casar com meu chefe. Eu odiei meu chefe e hoje ele me dá presentes.

Já quis ser cientista, veterinária, atriz, morar em Nova York e tomar café na rua.

Tive a fase Senhor dos Anéis, com direito a montagens feitas com fotos dos atores, páginas do diário dedicadas a eles, e mil corações escritos "Viggo e Loma".

O Viggo tem rabinho.

Eu já quis que me chamassem de Lola. Eu chorei vendo "A Razão do Meu Afeto". Eu via Friends todos os dias. Eu via The Nanny duas vezes ao dia. Eu queria ser a Lorelai Gilmore.

1106872244lorelai2
Eu já comi banana amassada com açucar e lavei os pés numa bacia. Eu já brinquei com garfos e facas enquanto lavava a louça. Eu levava balões pro banho e fazia guerrinha de água comigo mesma. Eu já chorei por não ter ninguém. Já me senti sozinha, sufocada, pressionada, assustada. Às  vezes ainda me sinto assim.

Já tive medo do Pinguím e fascinação pela Mulher Gato. Já fiz juras de amor para o Edward Mãos de Tesoura. Já disse "Avon Chama". Já dancei Gretchen e cantei Xuxa. Fazia birra cada vez que não podia assistir a novela "Esplendor". Já odiei café. Já amei leite com aveia. Já tive várias melhores amigas. Já amei um cara que não fazia idéia que eu amava ele. Um cara me amava, mesmo eu não fazendo idéia disso. Comi cola. Industrial, e não de bastão.

Odiei o Jonathan Rhys Meyers. Amei o Jonathan Rhys Meyers. Odiei o Cillian Murphy. Amei o Cillian Murphy. Já disse "Colin Firth quem?" e não queria ver "O Fantasma da Ópera" no cinema. Não fui ver “Kill Bill”. Tenho uma camiseta escrito "Pussy Wagon".

Sonhei em um dia me casar com um desenhista, porque adorava os presentes que meu cunhado dava para a minha irmã. Eu já quis cantar na Broadway e não entendi o final de "O Psicopata Americano". Não consigo entender como as pessoas não entendem o final de "O Psicopata Americano".

Já quis que a Kathleen Turner fosse minha mãe. "All By Myself" já foi a minha música favorita. Eu sei dançar as músicas do É o Tchan. Eu achava o Jacaré bonito. Hoje eu prefiro o Dustin Hoffman. Eu vi Big Brother e chorei no banho quando o Serginho foi desclassificado. Já quis ser a Elvira. Ou pelo menos filha dela. Sobrinha já servia. Amiga, quem sabe?

Me neguei a olhar "X-Men". Me apaixonei pelo Wolverine. Mesmo quando eu confundia ele com o Fera. E ai veio o Hugh Jackman. E ai eu amei ele mais ainda. Mas eu não sabia assobiar... Na verdade eu não sei até hoje. O que vai causar problemas, caso eu queira cantar o Hugh.

Enfim... Eu já fui muitas... E sempre fui quem eu sou... Acho que tudo isso serviu para formar a minha personalidade bizarra. Eu não sou normal, e o que as pessoas não entendem é que, mesmo eu sabendo que às vezes meu comportamento pode me levar para a destruição total, eu não me importo.

Eu tenho que ser quem eu sou. E não quem querem que eu seja. Mesmo que, algumas vezes, o que eu quero ser (mesmo que eu não admita), é aquilo que querem que eu seja."

***
Queridos Leitores,
 
Quem diabos é Loma Wood? Isso é o que estamos tentando descobrir. Palumus Woodus (ou Woody Famitus por Tacus) é uma espécie em extinção, e ainda não sabemos se isso é bom ou ruim. O que sabemos é que ela vê filmes, estuda jornalismo e gosta de longas caminhadas na chuva. Sendo que esta última informação não está confirmada ainda. Como você vê, apenas coisas supérfluas.
 
Depois de muita busca, conseguimos localizar textos escritos pelo nosso objeto de pesquisa e chegamos a seguinte conclusão:
 
01) Ela se parece com o Woody Allen.
 
02) Ela toma café de mais, mas não come carne (não que estas informações tenham algum tipo de ligação...)
 
03) Ela só sabe falar de filme.
 
04) Ela finge não se importar com que os outros pensam.
 
05) Ela detesta o mundo.
 
06) Ela tem uma paixão praticamente homossexual pela Meryl Streep.
 
07) Ela sofre de depressão desde os 9 anos de idade.
 
Os arquivos que você encontrará neste site, vulgarmente chamado de "blog", são de extrema importância para o mundo científico. Se você, de alguma forma, se importa com nossas pesquisas, por favor, leia com cuidado o que aqui publicamos. Qualquer comentário será bem vindo.
 
Informamos que todos os textos foram escritos pela espécime Palumus Woodus, não tendo sido editados ou alterados de qualquer forma.
 
Também informamos que serão encontrados muitos textos grandes / ruins / feios / gays de mais, e que qualquer pessoa que se sentir ofendida por comentários aqui escritos, por favor, retire-se imediatamente e vá catar coquinhos.
 
O nome "Judas Dançarino" vem da expressão de um famoso personagem italiano, chamado Dylan Dog. Expressão esta muito utilizada por Woody. "Judas" vem de Judas Iscariotes, um dos doze apóstolos que traiu Cristo por trinta moedas de prata. O nome origina-se da palavra hebráica "judá", que significa "abençoado" ou "louvado". Já a palavra "dançarino" vem do verbo "dançar", e significa "homem que dança por profissão".
 
Qualquer pergunta, é só entrar em contato conosco através de comentários no próprio blog.
 
Sugerimos que o leitor tome muito café, coma muitos tacos e olhe muitos filmes da Meryl Streep enquanto estiver acessando este o site.
 
Obrigado a todos,
 
A administração.
 
Ps.: Se, por acaso, você for o Hugh Jackman, tire a camisa e deixe seu telefone para contato. Obrigado novamente.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

O que é cinema?

Logo cópia

Sejam bem vindos ao Judas Dançarino!

O que é cinema? De uma maneira mais direta (e talvez até mesmo simplista), cinema é uma palavra originada da palavra grega kinema, que significa "movimento", e "inclui a técnica de projetar imagens para criar a impressão de movimento, bem como uma arte e a indústria cinematográfica" (WIKIPÉDIA). Mas será que é isso mesmo? Será que o cinema pode ser descrito com palavras tão simples?

Para mim, cinema é vida. Cinema é o ar que respiro. É minha droga. Cinema é "Luz, é raio, estrela e luar, manhã de sol, meu iá-iá, meu io-io", seja lá o que isso significa.

Meu amor por esse mundo de fantasias nasceu ainda na infância, quando meus pais me levaram para assistir Uma Babá Quase Perfeita, em um cinema de rua que não existe mais. Esse é o primeiro filme que tenho lembrança de ter assistido. Na época, não sabia quem era Robbie Willians, Sally Field ou Pierce Brosnan, meu Deus, eu nem ao menos sabia ler. Só sabia que gostava da ideia de me sentar em uma sala escura para ver pessoas engraçadas, falando coisas engraçadas, que eu não entendia muito bem.

Foram muitos os filmes que passaram em minha vida e muitos que me marcaram de verdade. Meu objetivo para este blog é falar sobre isso: meu relacionamento com os filmes e como eles me marcaram. Quero levar o leitor a refletir sobre o assunto, sobre suas próprias experiências. Ou então, apenas falar de filmes…

Esse sentimento que certos filmes causam. Essa magia que é despertada por simples imagens em movimento... Para mim, isso é cinema. E para você?

movie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...